Dica: A maternidade e o encontro com a própria sombra


O encontro com uma mulher grávida ou uma mulher com criança pequena, geralmente, nos enche de alegria e de carinho. Felicitamos a gestante, brincamos um pouco com a criança ou tentamos pegar o bebê no colo e, dificilmente, pensamos o que significa esse momento na vida da mulher. Às vezes, ela está sentindo dor, medo, náusea ou desamparo. Outras vezes, pode estar se sentindo julgada, enclausurada ou culpada. Nós temos quase nenhum preparo para lidar com as questões dessas mulheres, para ouvir suas angústias e respeitar suas escolhas.

Ao que parece, as mulheres ficam em segundo plano e os olhares se voltam exclusivamente para o bebê ou para a criança pequena. Acredito que isso acontece por uma questão social de tornar irrelevante as necessidades das mulheres somada à questão humana de não saber como lidar com as sombras que surgem nesse período. A gestação, o parto, o puerpério e os primeiros anos de vida da nova mãe são repletos de aflições de um mundo completamente diferente do mundo que vivemos. As prioridades são outras, o olhar para dentro de si é profundo, os hormônios atingem níveis únicos no corpo humano, o corpo e a mente precisam expandir. As decisões que devem ser tomadas são estranhas: consigo gerar um outro ser? É errado querer ficar só, sem a criança? Posso tomar um cálice de vinho? Será que estou me doando demais ou de menos? Queria tomar um café bem forte, mas a cafeína vai agitar o bebê...

Um livro que retrata de forma real e direta as questões da

maternidade, do parto, das funções do pai, da volta ao trabalho e da sexualidade em torno dessa fase, entre outros temas relevantes, é "A maternidade e o encontro com a própria sombra", da psicoterapeuta Laura Gutman, que aborda o resgate do relacionamento entre mães e filhos, através de uma conversa aberta sobre os conflitos da mãe, que precisam ser resolvidos, e a boa comunicação com as crianças, não-violenta, com sensibilidade e de forma consciente.

Alguns tópicos que ela aborda são a fusão emocional entre a mãe e o bebê, a institucionalização do parto, a amamentação, os limites para as crianças e as doenças infantis como manifestação da realidade emocional da mãe. Uma leitura sincera e muito útil, que pode ser um ótimo auxilio para as mulheres e sua rede de apoio.

#maternidade #mae #bebe #gravida #gestacao #gravidez #filhos #crianca #lauragutman #bemestar #saude

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Nenhum tag.
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

Confira nossas redes sociais

  • Facebook Dra. Camila Lima
  • Youtube Clube Inspirar
  • Instagram Dra. Camila Lima

Pátio Dom Luís, Inspirar

(Av. Dom Luís, 1200, sala 601, Torre I)

WhatsApp: 85 99705 2282

E receba dicas de bem-estar e saúde